Notícias


01/11/2020

“Isabel Cristina soube ser católica e defender os valores da Igreja”, disse Dom Airton


Uma missa em ação de graças pelo reconhecimento do martírio da Serva de Deus, Isabel Cristina, foi celebrada no dia 31, no Santuário de Nossa Senhora da Piedade. Missa presidida pelo arcebispo de Mariana, Dom Airton, e concelebrada por Dom José Eudes, da Arquidiocese de São João Del Rei; e Dom Eduardo Mentes, da Arquidiocese de Sorocaba. Contou com a presença de diversos padres e diáconos. A relíquia da Serva de Deus foi conduzida até o altar, na procissão de entrada, por seus tios Maria das Graças e Pedro.  Após a missa, caminharam até o túmulo onde encontram os restos mortais de Isabel Cristina, dento do Santuário, quando Dom Airton incensou o túmulo.

 

“Hoje, sábado, 31 de outubro, já estamos celebrando o dia de todos os Santos. Uma data muito conveniente para celebramos o que nós rendemos graças a Deus pelo Santo Padre o Papa Francisco, que reconheceu o martírio de nossa Serva de Deus Isabel Cristina. Reconhecer o martírio, por parte da Igreja, significa um gesto muito corajoso do Santo Padre porque libera a pessoa, a Serva de Deus, para o caminho da Santidade. Veja que o caminho da Santidade não é para a glória da pessoa, que já esta junto de Deus. Não é uma glória vaidosa, mas para o bem do povo de Deus. A Igreja apresenta homens e mulheres, Santos e Santas que souberam viver o seu batismo na circunstância de sua vida. Não em qualquer lugar do planeta ou do universo, mas no seu tempo, nas suas condições soube ser cristã.

 

Podemos dizer entre nós, que Isabel Cristina soube ser católica e defendeu os valores que a Igreja sempre anunciou e ela morreu por causa disso. Nós queremos esperar com muita alegria, com muita esperança e vontade de que Deus seja amado e louvado, reconhecido através da Serva de Deus o dia que ela será beatificada e o dia que ela será canonizada, colocada para todos os fieis, para todos os batizados como exemplo, modelo a ser seguido.

 

E a igreja, com muita sabedoria faz isso, somente depois que a pessoa morre, termina os dias neste mundo exatamente para não fazer perder a pessoa. Nós somos muito orgulhosos, cheios de pecado,  nós somos fracos. Por isso, a Igreja declara uma pessoa Serva de Deus, Beata, Santa, depois que ela partiu deste mundo, está na presença de Deus. Queremos agradecer muito a Deus por esta nossa irmã Serva de Deus, Isabel Cristina. Dizia ante de começar a missa, a mãe da Serva de Deus foi antes, talvez para preparar isso que nós estamos celebrando hoje. Tudo isso demonstra a mão de Deus do trabalho que Ele faz, de modo silencioso no coração, na vida de todas as pessoas. É Deus que transforma cada um de nós. E transforma cada um de nós através de seus filhos e filhas. Deus faz grandes coisas e faz maravilhas....