Notícias


19/05/2019

Aprofundando a Palavra


Mensagem do 5º Domingo da Páscoa

 

“Como eu vos amei, assim também vós deveis amar-vos uns aos outros”

 (Jo 13,34)

 

                Estamos vivendo as alegrias da Páscoa do Senhor que é a celebração da vitória de Jesus sobre a morte e da sua glorificação que é o triunfo do amor. Neste sentido,  somos convidados a testemunhar a ressurreição de Jesus, vivendo o mandamento do amor, pois reconhecerão que somos seus discípulos se nos amarmos uns aos outros.

 

                No Evangelho, Jesus nos deixa o mandamento novo do amor. Depois que Judas saiu do cenáculo, na última Ceia, que não foi num clima de fidelidade, Jesus afirma que agora o Filho do Homem foi glorificado. Segundo João, a glorificação de Jesus começa na sua paixão e culmina com a sua ressurreição. Sua glória consiste na vitória do amor vivido até o fim, até as últimas consequências.

 

                A novidade deste mandamento está no modo como Jesus nos amou. Ao dizer “como eu vos amei, assim também deveis amar-vos uns aos outros” (Jo 13, 34), Jesus se apresenta como modelo de amor, por ter nos amado gratuitamente, com um amor incondicional, dando-nos a vida. Assim, o seu mandamento torna-se possível de ser vivido, por ser antes de tudo um dom a ser acolhido. Daí o convite a darmos toda a nossa atenção ao modo como Jesus nos amou, pois somente impelidos pelo seu amor é que seremos capazes de amar com o mesmo amor com que Ele nos ama.

 

                Portanto, somos convidados a testemunhar o amor de Jesus por nós, a exemplo de Paulo e Barnabé, que impelidos pelo amor de Cristo, partiram em missão, suportando desafios, encorajando as pessoas a perseverarem na fé diante do sofrimento e abrindo a porta da fé para os pagãos pelo anúncio do Evangelho (cf. 1a leitura).

 

                Enfim, sejamos testemunhas deste amor que faz novas todas as coisas, na esperança de um dia nos reunirmos todos na nova Jerusalém, onde a morte não existirá mais e não haverá mais luto, nem choro, pois o próprio Deus estará conosco (cf. 2a leitura).

 

Pe. Danival Milagres Coelho.