Notícias


07/08/2019

Paróquia prepara-se para celebrar sua padroeira


O mês de setembro está se aproximando e a cidade de Barbacena, em especial a Paróquia de Nossa Senhora da Piedade, já se prepara para celebrar a Festa da Padroeira. O Jubileu inicia-se no dia 5 de setembro com missa e novena às 7h, 15h e às 19h todos os dias. No dia 14, celebração da Exaltação da Santa Cruz e após a missa, procissão do Senhor Bom Jesus. Um momento muito festivo para toda Barbacena. No dia 15, dedicado à Nossa Senhora da Piedade, missas e procissão pelas ruas da cidade em uma demonstração de fé e devoção.

 

O gesto concreto deste ano durante o Jubileu é conseguir recursos para aquisição de telhas para a cobertura da quadra da Casa Dom Luciano, localizada no Bairro Nossa Senhora Aparecida, e que atende cerca de 60 crianças. Também faz parte da programação o 'chá beneficente' e o almoço de confraternização'.

 

"A veneração a Maria, Mãe da Piedade, inspirada em sua grande dor aos pés da Cruz de seu Filho é uma das mais apreciadas na devoção popular. A invocação ao título mariano de Nossa Senhora da Piedade remonta ao século XII. A devoção à “Mãe dolorosa” iniciou primeiramente com os cistercienses - e um século mais tarde, com os franciscanos -, alcançando grande expansão nos séculos XIV e XV. Em 1482, o Papa Sixto IV, consciente da relevância desta devoção, mandou preparar uma Missa intitulada “Nossa Senhora da Piedade” para ser introduzida no Missal e, em 1727, o Papa Bento XIII inscreveu no Calendário romano a festa das “Sete Dores da Bem-aventurada Virgem Maria”.

 

A devoção à Senhora da Piedade nas terras mineiras nasceu intrinsecamente ligada à devoção da Mãe das Dores. Talvez o primeiro santuário de Nossa Senhora da Piedade naquela província tenha sido o de Barbacena, antiga Borda de Campolide, onde era venerada uma imagem da Virgem trazida de Portugal por algum imigrante ou por um padre jesuíta, e cuja matriz foi benta em 1748. A partir de Barbacena, a devoção se espalhou por todo o estado de Minas Gerais tomando enormes proporções, até que, em 20 de novembro de 1958, o Papa São João XXIII, por meio das Letras Apostólicas "Haeret animia", proclamou-a padroeira de todo o estado.