Notícias


02/08/2019

Agosto é o Mês Vocacional. Será por quê?


        Todos nós ouvimos tanto dizer que “a messe é grande e os operários são poucos.” E quem são os operários? Todos nós somos os operários chamados a continuar a missão de Jesus de anunciar a Boa Nova do Reino.

 

        Quando falamos em chamado, estamos falando de vocação, porque é o chamado de Deus que cada ser humano recebe para escolher seu caminho de vida. Ao longo da vida recebemos diferentes chamados. O chamado primordial é o de “ser humano”, isto é, de viver de acordo com a natureza humana que recebemos do Criador. E dentro do chamado a “ser humano” também há o chamado à fé e à espiritualidade, que são próprias do ser humano. Além disso, há o chamado à dedicação da própria vida. Há aqueles que escolhem  dedicar a vida na criação e cuidado de uma família, há outros que preferem dedicá-la ao serviço sacerdotal; outros ainda optam por dedicá-la ao serviço missionário ou ao serviço da caridade. Enfim, todas as vocações emanam de Deus Pai.  

 

        Toda vocação está sempre orientada para a missão. Pelo Batismo somos missionários e nenhuma vocação poderá ser autêntica se não for missionária. Às vezes, quando falamos de vocação é muito comum pensar somente nos ministérios ordenados ou na vida consagrada religiosa. Na verdade, é muito mais ampla a questão vocacional. As pessoas leigas comprometidas com a fé, dispostas a cooperar na construção de um mundo melhor para as futuras gerações, são chamadas a uma vocação específica contribuindo na construção de uma sociedade mais justa e fraterna. A escolha da vocação sacerdotal, religiosa consagrada, matrimonial ou até mesmo de solteiro (a) é com muita liberdade, lembrando sempre que é importante  dar sentido à vida .

 

        Em 1981, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), em sua 19ª Assembleia Geral, instituiu agosto como o MÊS VOCACIONAL. O objetivo principal era o de conscientizar as comunidades da responsabilidade que compartilham no processo vocacional. 

 

         No Brasil, o mês de agosto é dedicado às Vocações, e valorizando o MÊS VOCACIONAL, em cada domingo do mês é dedicado à celebração de uma determinada vocação. É um tempo especial de motivação e de rezarmos sempre pelas vocações.

 

         No primeiro domingo é destacada a VOCAÇÃO DOS MINISTÉRIOS ORDENADOS, lembrando a vida e missão do  Bispos, Sacerdotes e Diáconos.

 

      Vale lembrar que, para celebrar melhor a vocação ao sacerdócio e ao diaconato, não podemos deixar de rezar especialmente pelos padres que conduzem as nossas comunidades e zelam por nós.       

 

          Na “SEMANA DA FAMÍLIA”, segunda semana do mês de agosto, é celebrada a vocação ao Matrimônio e a missão da Família. “A família é o sim de Deus-Amor. Sem o amor não é possível viver como filhos de Deus, como cônjuges, pais e irmãos.” 

 

            Em sintonia com a Festa da Assunção de Maria, na terceira semana de agosto, é valorizada a vocação e o sentido da VIDA CONSAGRADA, lembrando os religiosos/as e consagrados/as seculares.

 

            Na quarta semana, concluindo o mês das Vocações, refletimos sobre a VOCAÇÃO AOS MINISTÉRIOS E SERVIÇOS PASTORAIS que leigos /as. desenvolvem na comunidade paroquial. É um momento importante para voltar nossa atenção aos serviços voluntários que são indispensáveis na estrutura da comunidade eclesial. E também de modo especial, celebramos o “DIA NACIONAL DO CATEQUISTA”. Quando o mês de agosto tem cinco domingos, o “Dia Nacional do Catequista” é celebrado no quinto domingo.

 

       Este ano em específico, o mês vocacional estará em sintonia com a temática do 4º Congresso Vocacional. Deseja provocar a necessidade de se refletir sobre o sentido último da vida, sobre a necessidade da oração em prol das vocações e acima de tudo expandir o tema vocacional para todos os âmbitos eclesiais e sociais, principalmente sobre a arte do discernimento vocacional tão urgente e necessário em nossa pastoral. O 4º. Congresso Vocacional do Brasil acontecerá entre os dias 05 a 08 de setembro de 2019, em Aparecida-SP. Tem como tema: “VOCAÇÃO E DISCERNIMENTO” e o lema: ”MOSTRA-ME, SENHOR, OS TEUS CAMINHOS!” (Sl 25,4).

 

          A participação e envolvimento de todos neste momento de nossa caminhada vocacional do Brasil, é muito valiosa e nas orações pedimos ao Senhor da messe, que continue enviando operários e operárias para Sua messe.

 

         Nossa paróquia já tem organizada a Equipe Vocacional Paroquial - EVP inserida ao Serviço de Animação Vocacional - SAV, para possibilitar o surgimento e o encaminhamento por todas as vocações na Igreja - leigas (no matrimônio ou de solteiro/a - e os ministérios), ao ministério ordenado (diáconos e padres), religiosas missionárias. Temos alguns objetivos específicos e dentre eles, dinamizar a comunidade eclesial, integrando todas as pastorais, promovendo atividades que auxiliem os fiéis, em especial os jovens, a descobrir, a assumir, a desenvolver a vocação a que Deus os chamou.

Ana Lúcia - Equipe Vocacional Paroquial - EVP