Notícias


05/12/2018

Paróquia realiza desinfestação em retábulos de altares do Santuário da Piedade


   
    Numa importante ação de preservação do Santuário de Nossa Senhora da Piedade, um dos cartões postais da cidade, a Paróquia de Nossa Senhora da Piedade realiza esta semana a desinfestação de alguns retábulos no combate aos cupins. A imunização abrange partes das duas torres dos sinos e do relógio; do altar do Sagrado Coração de Jesus, um dos altares laterais mais danificados; no altar mor, no cômodo atrás do altar principal e nas duas colunas do coro que estão muito danificadas pelos cupins.  
 
    A desinfestação vem sendo executada pela empresa Econtrole Pesquisa e Consultoria, da cidade de Viçosa, especializada neste tipo de trabalho. O investimento é de exatamente R$ 10.960,22, recursos estes que são frutos de uma campanha que a Paróquia promoveu durante o Jubileu da Piedade, em setembro do ano passado. 
 
    Por causa destes trabalhos, o Santuário de Nossa Senhora da Piedade está de portas fechadas até quinta-feira, dia 6. Durante estes quatro dias, todas as missas estão sendo celebradas na Capela do Educandário, ao lado do Santuário. Na sexta-feira, dia 7, o Templo volta a estar aberto toda a população.  
 
    “Começamos a elaborar na Paróquia, desde o início do ano, um projeto focado na restauração artística do Santuário. Quando começamos a pesquisa, foi constatada, em alguns retábulos do templo, a infestação de cupins. A equipe que elaborava o projeto orientou que convidássemos uma empresa especializada para fazer a análise desta infestação e, assim, poder fazer a imunização desses locais”, esclareceu padre Danival Milagres, responsável pela Paróquia da Piedade. Disse ainda que a imunização de todos os retábulos do Santuário será feita quando for restaurar toda a parte artística da Matriz. 
 
    Segundo ele, foi contratada uma empresa especializada porque conhece também as exigências do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional - IPHAN, uma vez que os produtos utilizados não podem colocar em risco nenhuma parte artística existente no Santuário.