Notícias


30/06/2018

Aprofundando a Palavra


Mensagem Solenidade de São Pedro e São Paulo

“Tu és o Messias o Filho do Deus vivo” (Mt 16,16)
 
A solenidade de São Pedro e São Paulo nos convida a viver a nossa fé na comunhão eclesial, participando da vida e da missão de Jesus, como os primeiros cristãos (1a leitura). Após a confissão de fé de Pedro – “Tu és o Messias o Filho do Deus vivo” (Mt 16,16) – Jesus lhe confiou a responsabilidade de conduzir a sua Igreja, confirmando seus irmãos na fé. 
A resposta de Simão Pedro é reconhecida por Jesus como revelação divina, por isso, Jesus o chama de Pedro, ou seja, Pedra, sobre a qual Ele construirá a sua Igreja. É pedra na medida em que ele participa da vida e da missão de Cristo. Por isso, Jesus lhe confia “o poder das chaves do Reino dos céus” (v. 19). 
O que significa tal poder? Na perspectiva rabínica, tem o sentido de “proibição” e “permissão” diante da interpretação da Lei. Por isso, em Mt 23,13, Jesus chama atenção dos fariseus e doutores da Lei por impedirem aos homens a entrada no Reino dos Céus. 
Neste sentido, com “o poder das chaves”, a missão de Pedro consiste em fazer o que Jesus fez, isto é, abrir para a humanidade, pelo anúncio da Boa Nova, as portas do Reino dos céus com sua interpretação autorizada da Lei. Trata-se de expor a vontade de Deus à luz de Jesus, que veio para cumprir plenamente a Lei, a fim de conduzir as pessoas à vida, cujo “caminho é apertado”, mas no final se abre “a porta estreita” do Reino dos céus (cf. Mt 7,13).
Portanto, na missão da Igreja de anunciar a Boa Nova do Reino se encontra o testemunho dos dois grandes apóstolos: Pedro, responsável de confirmar seus irmãos na fé; e Paulo, que viveu pela fé em Cristo que o amou na Cruz. De fato, esses dois grandes apóstolos sentem a proteção divina no sofrimento e na prisão (cf. 1a leitura) e, por isso, perseveraram na missão até o fim. Eis o testemunho de Paulo diante do seu martírio: “combati o bom combate, completei a corrida, guardei a fé” (2Tm 4,7). 
 
Pe. Danival Milagres Coelho.