Notícias


07/03/2018

Quaresma: renúncia e oração


 

 

Hoje o nosso site compartilha o texto da Hora de Presença do mês de março, elaborado pelas irmãs do Mosteiro da Visitação de Barbacena! Confira abaixo:

 

“A ORAÇÃO É UM MANÁ ESCONDIDO. QUE NÃO É CONHECIDO NEM APRECIADO SENÃO DAQUELE QUE O RECEBE E SABOREANDO-O VEM O DESEJO DE SABOREA-LO AINDA MAIS. (Santa Joana Francisca de Chantal)

 

Estamos em plena quaresma.  Nossa reflexão deste mês nos convida a pensarmos nas palavras que Jesus pronunciou em Lucas 9,23: ” Se alguém me quer seguir, renuncie a si mesmo tome sua cruz cada dia e siga-me” Essa cruz  que devemos tomar todos os dias, e a do  Divino beneplácito significado nos acontecimentos difíceis de cada dia. São Francisco de Sales deixou escrito no diretório espiritual, para suas filhas da Ordem da Visitação, em seu 3º artigo: “As Irmãs que quiserem adiantar e fazer progresso no caminho de nosso Senhor deve no princípio de todas as suas ações, tanto interiores como exteriores, pedir  sua graça, e oferecer à sua Divina Bondade tudo o que fizerem de bom, preparando-se assim para suportar com paz e doçura de espírito, todas as dificuldades e mortificações que encontrarem”.

 

A nossa Associação da Hora de Presença, introduz seus associados nesta mesma dinâmica ao ensinar-lhe a ficarem atentos uma hora por dia a esta presença de Deus, que, quando bem vivida, acaba tornando-se um hábito santo que nos faz viver sempre na presença desse divino Amigo a quem tudo se conta e oferece.

 

Um autor do quarto século, Pseudo-Crisóstomo, descreve assim a dita da alma que envereda por esse caminho da oração:

 

“O diálogo com Deus, é um bem incomparável, porque nos põe em comunhão íntima com ele. (...) Falo da oração que não é só uma atitude exterior, mas que provém do coração e não se limita a ocasiões ou horas determinadas, prolongando-se por dia e noite, sem interrupção.

 

Com efeito, não devemos orientar o pensamento para Deus apenas quando nos aplicamos à oração, também no meio das mais variadas tarefas como o cuidado dos pobres, as obras úteis de misericórdia ou quaisquer outros serviços do próximo é preciso conservar sempre vivos o desejo e a lembrança de Deus.

 

E assim, todas as nossas obras, temperadas com o sal do amor de Deus, se tornarão um alimento dulcíssimo para o Senhor do universo”. O autor prossegue falando dos inúmeros benefícios desta vida assim mergulhada em Deus. Para nós, associados, é consolador encontrar essa referência num autor do IV século nos estimulando a permanecer afeiçoados ao nosso compromisso, sabendo quanta consolação traz ao Coração Divino de Jesus, esta nossa fidelidade.

 

Quer saber mais sobre o que é a Hora de Presença e conhecer o carisma das irmãs do Mosteiro da Visitação?
 

ASSOCIAÇÃO DA HORA DE PRESENÇA
Mosteiro da Visitação de Santa Maria
Rua Rosina Apolinário 170
ou C,P 378/ 36200-970
36204-130 Barbacena M.G.
Tels.: (32) 3333-3819 e (32) 9 8875-1815