Notícias


17/11/2017

Características da liderança de Jesus Cristo


 

O nosso site ganhou uma nova colaboradora! É a Irmã Lucenir, Carmelita da Divina Providência, que tem trabalhado há algum tempo em nossa Paróquia... Confira sempre em nosso site as publicações da Ir. Lucenir e fique bem informado!


Seja bem-vinda, Irmã Lucenir!




CARACTERÍSTICAS DE LIDERANÇA DE JESUS CRISTO

 

Liderar como Jesus é empreender uma jornada árdua, enfrentando desafios diários que exigem muita dedicação e força de vontade. Tal como Jesus, liderar é valorizar as pessoas para que dêem o melhor de si, num propósito coletivo.

 

Aqui seguem algumas características marcantes da liderança de Jesus Cristo a serem observadas e praticadas por todos nós cristãos. Vale destacar que todos nós somos chamados a liderar no cotidiano de nossas vidas, com amor, fazendo-nos servos humildes a exemplo de Jesus:

 

·         Servo/humildade“Se alguém quiser ser o primeiro, seja o último de todos e o servo de todos” (Mc 9,35). Aqui Jesus deixa uma grande lição de humildade, a de que, para servir, não se pode escolher o melhor lugar, ser o primeiro e o melhor, mas se tornar pequeno e servo. É ser o primeiro a servir aos irmãos. “Bem-aventurados os humildes de espírito, porque deles é o Reino dos céus” (Mt 5,3).

 

O líder, no desempenho de seus objetivos e funções, não tem que querer ser o melhor, ter privilégios pela sua função, mas saber e aprender a ser servo. “Na escola de liderança do mestre a humildade é uma das disciplinas fundamentais”.

 

·         Lealdade e fidelidade – Jesus foi leal, fiel ao Projeto do Pai em sua vida e com isso foi mais fácil para Ele cumprir o seu papel de líder. Priorizou realizar a vontade do Pai e não as suas necessidades: “Meu alimento é fazer a vontade daquele que me enviou e cumprir a sua obra” (Jo 4,34).

 

O líder, no desempenho de sua função, não tem que procurar realizar as suas vontades, mas precisa ser leal e fiel aos propósitos da empresa, ao seu superior e à sua equipe. Lealdade e fidelidade são grandes virtudes necessárias para a liderança.

 

·         Compaixão – Jesus, em vários episódios da Bíblia, demonstrou compaixão por pessoas, por multidões ( Mt 9,16), pelos marginalizados, o bom samaritano (Lc 10, 25-37), como o ato com o leproso (Mc 1,40-45), onde Ele oferece a liberdade, como líder, para a pessoa chegar até ele, mesmo sabendo o ela que precisa. Jesus cura-o da sua doença. Não houve quem demonstrasse tanta compaixão como Jesus, a ponto de doar a própria vida. Um líder compassivo e amoroso com todos.

 

O líder, deve aprender com Cristo a verdadeira compaixão sem interesses. Deixar-se compadecer pelos limites e necessidades de sua equipe. E caminhar com ela, fazendo-se e tornando-se próximo dela.

 

·         Corajoso–como líder, Jesus não teve medo de enfrentar os falsos líderes e alertou sua equipe quanto ao perigo de os seguirem (Mt 23,13-36).

 

Seguir os exemplos de Cristo leva-nos à dinâmica de anunciar o verdadeiro Reino e denunciar o falso, as injustiças praticadas pelos falsos lideres, a sermos corajosos e audaciosos na missão e como Ele disse: “... no mundo haveis ter aflições. Coragem! Eu venci o mundo” (Jo 16,33).

 

·         MansidãoAprendam de mim, que sou manso e humilde de coração” (Mt 11,29). Jesus nos ensina a verdadeira mansidão acompanhada da humildade.

 

O líder deve buscar sempre ser humilde, como fica claro em todos os trechos acima, pois diante das dificuldades e conflitos do dia a dia é importante procurar resolver as coisas com mansidão. Não deve permitir que inquietude se abata sobre o coração diante dos problemas e situações difíceis, que podem ser resolvidos com calma e mansidão.

 

·         Ousado e audacioso– Jesus em sua missão muitas vezes foi ousado em condenar a hipocrisia dos fariseus e mestres da lei: “Ai de vocês, mestres da lei e fariseus, hipócritas! Vocês fecham o Reino dos céus diante dos homens! Vocês mesmos não entram, nem deixam entrar aqueles que gostariam de fazê-lo” (Mt 23,13).

 

Jesus curou, em dia de sábado, no templo, um leproso (Mt 12,9-14). Não era permitido trabalhar ou fazer outras coisas em dia de sábado, mas Ele veio mudar isso. Para os fariseus e mestres da lei, a Torá tinha que ficar no centro, mas, para Jesus quem deveria ficar no centro era a pessoa, o ser humano. O bom líder deve ser ousado em sua função, não ter medo de se posicionar diante de uma situação. Deve lutar e defender sua equipe.

 

·         Saber corrigir - no episódio em que Jesus não foi acolhido em uma aldeia da Samaria, os irmãos Tiago e João reagiram de forma grosseira dizendo: “Senhor, queres que digamos que desça fogo do céu e os consuma, como Elias também fez? Ele, porém, voltando-se, repreendeu-os e disse: Vós não sabeis de que espírito sois animados. Porque o filho do homem não veio para destruir as almas dos homens, mas para salvá-las. E foram para outra aldeia (Lc 9, 51-56).

 

Essa passagem mostra-nos como Jesus, em sua extrema humildade, corrigia e transmitia ensinamentos diante das mais diversas situações, sempre com sabedoria e caridade.

 

·         Conhecer as pessoas – Jesus conhecia bem os seus liderados, quem iria o trair (Jo 13, 21), conhecia suas famílias, seus gostos e suas atitudes.

 

O líder precisa conhecer bem sua equipe, seus nomes, ter momentos de diálogo, de convivência, de partilha, para saber como motivar e incentivar seus colaboradores dentro de suas necessidades e respeitá-los em suas limitações. 

 

·         Senso de justiça - Jesus, em seu tempo de missão, praticou muito a justiça com seus liderados e com todos aqueles que precisavam. E uma frase define bem o senso de justiça de Cristo: “Amarás o teu próximo como a ti mesmo” (Mt 22,39).

 

Neste Mandamento Jesus pede que todos sejam tratados e respeitados com reciprocidade, ou seja, do mesmo modo como desejo ser tratado, devo tratar meu irmão. O líder de hoje precisa abordar com igualdade todos da sua equipe, sem distinção de pessoas, de cargos ou funções.

 

·         Resiliente - é a capacidade de voltar ao seu estado natural, após uma situação de crítica, agressividade, algo fora do comum. Segundo o Padre João Carlos de Almeida: “pessoas resilientes são capazes de resistir as piores crises sem abater-se e todos nós temos um certo índice de resiliência”. Aqueles que desejam seguir os passos do líder amoroso deverão aprender e desenvolver esta capacidade ao máximo.

 

Há um exemplo de Jesus, o líder resiliente:“ ... se alguém te ferir a face direita, oferece-lhe também a direita” (Mt 5, 39-42). O líder resiliente é capaz de relevar as situações mais dolorosas e passar adiante. Ser resiliente não se trata de somente perdoar, mas de ser “superior” diante da agressividade do outro.

 

·         Boa comunicação – Jesus atraia seus liderados com o seu tom de voz, sabia usar as palavras corretas em seus ensinamentos para convencer seus liderados, falava com segurança e confiança e corrigia-os com caridade (cf. Mt 7, 29a; Mc 1, 21b). Cumpria o que falava, ouvindo com atenção.

 

O verdadeiro líder hoje precisa conquistar seus liderados com o tom de voz, com sua comunicação, ter clareza do que deseja, transmitir segurança e cumprir o que promete.

 

·         Oferecer condições – Confira o episódio em que Jesus apareceu aos apóstolos, após eles passarem a noite pescando. Retornaram da pesca desanimados, pois não havia pegado peixes (Jo 21,1-14). Jesus estava na praia, mas os discípulos não o reconheceram Ele orientou-os: "Lançai a rede à direita da barca e achareis" (Jo 21, 6).

 

O líder orienta e oferece as condições a seus liderados consigam exercer suas funções de forma confiante. Ele instrumentaliza, empodera para que sua equipe possa desenvolver seus objetivos, de forma direta, sempre com resiliência e adequação aos propósitos coletivos.


Ir. Lucenir